Artigos

 Livre Exame da Bíblia


   

1 - Olho com grande admiração para o amor que muitos protestantes têm pela Palavra de Deus. Com orgulho carregam a Bíblia e apreciam o título de “evangélicos”. Pena não perceberem que os princípios fundamentais do protestantismo estão em gritante contradição com a Bíblia. Para esclarecimento de pessoas sinceras e retas quero mostrar as contradições do Livre Exame da Bíblia, pela própria Bíblia, já que para eles a Bíblia é a única regra de fé. Pena se esquecerem de que a Bíblia nasceu da Igreja e não a Igreja da Bíblia. Pena que reduzam a Palavra de Deus ao que está escrito na Bíblia. Jo. 20,30s; 2Cor.3,6. Pena que ignorem que a Igreja existiu muito tempo antes dos escritos do Novo Testamento escritos pela Igreja. Pena que ignorem a problemática do Cânon Bíblico, pois a Bíblia – única regra de fé – não diz nada sobre quais sejam os livros inspirados.
 
 
2 - Em parte alguma da Bíblia existe o princípio do Livre Exame da Bíblia, antes há passagens que dizem o contrário, isto é, a necessidade de legítimos ministros de Deus para explicar o sentido exato da Palavra. Veja At. 8,30s; 2Ped. 1,20s; Rom. 10,14s; 2Cor.3,6.
 
 
3 - O princípio do Live Exame da Bíblia pressupõe que sempre e apenas o Espírito Santo ilumine quem lê a Bíblia. Sem negar uma possível inspiração do Espírito Santo, temos também de admitir a possibilidade do leitor projetar suas ideias subjetivas sobre o texto bíblico e depois crer que elas sejam inspiração do Espírito Santo. Além disso, se Satanás se atreveu a dar falsa interpretação da Palavra até para Jesus (Mt. 4,6), imagine se ele não vai querer iludir também a nós. Quem professa o Livre Exame da Bíblia não tem critérios e recurso para discernir se uma compreensão da Palavra é algo subjetivo, ou vem do Espírito Santo ou do Espírito da mentira. O pretenso livre exame da Bíblia torna-se fonte de falsos profetas que geram confusão e divisão entre os protestantes. Nessas águas turvas Satanás pode pescar livremente.
 

4 - Jesus já nos preveniu dos falsos profetas e da ação do diabo. Veja Mt. 7,15; 24,5+11+24; Apoc. 13 e Jo. 8,31-44: “Se permanecerdes na minha palavra, sereis, na verdade, meus discípulos e conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”... “Por que não compreendeis minha linguagem? É porque não podeis escutar minha palavra. Vós sois do diabo, vosso pai, e quereis realizar os desejos do vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio e não permaneceu na verdade, porque nele não há verdade: quando ele mente, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira”.
 
 

5 - A Igreja desde o início travou dura luta contra falsos profetas para manter a ortodoxia da fé. Veja: At 19,13-16; 20,29s; Gl. 1,6-9; 2Ts.2,2ss; 2Tim.4,3ss; Tit 1,10s; 2Ped.1,20s; 2Ped.2,1ss; 2Ped.3,3s+15ss; 1Jo.2,18-22; 4,1-6;  2Jo.7-9;  Apoc. 2,14ss; 2218s. Mt.24,23s; 1Cor. 15,12-21,  1Tim. 1,3-7; 1Tim. 4,1-11; 1ª. 2Tim. 6,3-10.  2Tim. 2,14-18; Judas 3s; + 17-19; Atos 13,6-12. A mesma luta pela fidelidade à Palavra do Senhor travaram os Santos Padres, os Concílios e os Santos, como a tradição o atesta.
 
 

6 - Se a Bíblia, submetida ao livre exame, é a única regra de fé, se cada fiel é iluminado diretamente pelo Espírito Santo, não entendo o magistério dos pastores protestantes. Por que eles pretendem substituir o Espírito Santo e ensinar, sem terem mandato e autoridade, quem já seria conduzido pelo Espírito?
 
 
7 - Para continuar sua obra de ensinar a verdade, Jesus não escreveu um livro, mas instituiu uma Comunidade, uma Igreja, com ministros legítimos com a responsabilidade de ensinar em seu nome. É o Magistério Hierárquico muito bem explícito nas Escrituras. Veja algumas citações: Jo. 20,21: “Como o Pai me enviou também eu vos envio”. Mt. 28,18ss: “Toda autoridade sobre o céu e a terra me foi entregue. Ide, portanto, e fazei que todas as nações se tornem discípulos ... e ensinando-as a observar tudo quanto vos ordenei. E eis que eu estou convosco todos os dias até a consumação dos séculos”. Jo. 16,12s: “Tenho ainda muito a vos dizer, mas não podeis compreender agora. Quando vier o Espírito da Verdade, ele vos conduzirá a verdade plena, pois não falará de si mesmo, mas dirá o que tiver ouvido e vos anunciará as coisas futuras”. Jo.14,26: “Mas o Paráclito, o Espírito Santo que o Pai enviará em meu nome, é que vos ensinará tudo e vos recordará tudo o que eu vos disse”. Mt.16,19: “Eu te darei as Chaves do Reino dos Céus e o que ligares na terra será ligado nos céus, e o que desligares na terra será desligado nos céus”. Lc. 22,31s: “Simão, Simão, eis que Satanás pediu insistentemente para vos peneirar como trigo; eu, porém, orei por ti, afim de que tua fé não desfaleça. Quando, porém, te converteres, confirma teus irmãos”. Jo. 21,15ss: “Simão, filho de João, tu me amas mais do que estes? Sim Senhor, tu sabes que eu te amo. Jesus lhe disse: Apascenta meus cordeiros”. 1Jo. 4,6: “Nós somos de Deus. Quem conhece Deus nos ouve. Quem não é de Deus não nos ouve. Nisto reconhecemos o espírito da verdade e o espírito do erro”. Lc. 10,16: “Quem vos ouve a mim ouve, quem vos despreza, a mim despreza e quem me despreza, despreza aquele que me enviou”. O Bom Pastor não deixou o rebanho entregue aos lobos, mas o confiou a pastores escolhidos e enviados por Ele. Veja Jo.15,16; At. 20,28.
 
 
8 - Lutero, ao separar-se da Igreja católica, para se justificar e fundamentar uma pretendida autoridade para ensinar em nome de Cristo, apelou para a Bíblia, como única regra de fé, sujeita ao livre exame, contrariando a própria Bíblia, pois ela não ensina isto, mas o contrário. Hoje, outros protestantes, nascidos quinze e até vinte séculos depois de Jesus, sentindo-se sem vínculo com o início da Igreja, para lançar uma ponte que os ligue com a Igreja fundada por Jesus, inventam outra teoria anti bíblica, um tipo de igreja vaga, nebulosa, espiritual e desencarnada, manipulável livremente por qualquer um. Alguns protestantes até rejeitam totalmente a Igreja, como se Jesus não tivesse instituído a Igreja, tendo deixado sua obra sem nenhuma identificação e critério de reconhecimento. Isto é negação da Encarnação de Jesus, que São João chama de Anticristo.  Veja 2Jo. 7-9. 1Jo. 2,22ss.

9 - Escrevi este artigo para esclarecer a fé dos católicos e, acreditando na retidão dos irmãos protestantes, pedir-lhes que, por já serem “evangélicos”, também tenham uma fé mais bíblica para que cheguemos todos ao conhecimento da Verdade e à vivência da unidade tão desejada por Jesus (Jo. 17,21).              

 

 Pe. Sílvio Mocelin 


Fonte: pe. Sílvio Mocelin
Postado em: 29/11/2012 às 08:45:08



Pesquisar no Site


  • Newsletter

  • Paróquia São Pedro e São Paulo - Diocese de Ponta Grossa - Telêmaco Borba - Paraná
    Sociedade Beneficiente São Pedro - Fone: (42)3272 8557 / (42) 3272 8930 - pascom@pspsp.com.br
    Está obra de evangelização não possui fins lucrativos e é custeada através do dinheiro do dízimo
    Desenvolvido por Rinaldo M. Heil